O ator Gérard Depardieu enfrenta desde setembro uma denúncia por agressão sexual contra a atriz Hélène Darras em 2007, que se soma à investigação já aberta por violação contra outra atriz, indicou o Ministério Público (MP) francês na quarta-feira, 6 de dezembro.

Darras apresentou a denúncia a 10 de setembro por uma agressão sexual durante uma rodagem em 2007 e, mesmo que inicialmente os alegados crimes estejam prescritos, o MP disse que estuda o caso para ver qual a direção que seguirá.

Num episódio previsto para quinta-feira do programa de investigação "Complément d'enquête" da televisão pública France 2 sobre as diversas acusações contra o ator, Darras acusa Depardieu de tê-la tocado quando tinha 26 anos e atuava como figurante no filme "Os Reis do Disco", de Fabien Onteniente.

Durante a rodagem, Depardieu "colocou as suas mãos no meu quadril, nas minhas nádegas" e "disse-me claramente: Quer vir ao meu camarim?", explica a atriz, que assegura que "nada mudou" apesar do "não" e que ele continuou a tocar-lhe.

Antes desta denúncia, a Justiça indiciou a estrela do cinema francês em dezembro de 2020 por violação e agressão sexual contra a atriz Charlotte Arnould, que denunciou em agosto de 2018 duas violações na casa do ator em Paris.

Desde então, diversas mulheres acusaram-no na imprensa de violência sexual.

No início de outubro, Depardieu rechaçou as acusações e denunciou um "linchamento" realizado por um "tribunal mediático".

"Jamais abusei de uma mulher", acrescentou numa carta aberta publicada no jornal Le Figaro, na qual assegura não ser "nem um violador nem um predador".

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.