Com a conquista, "Taylor Swift: The Eras Tour", que chega a 13 de outubro a 8500 salas de cinema em 100 países, torna-se o filme-concerto mais vendido da história.

O filme será a longa-metragem de espetáculos mais lucrativo da história, superando "Justin Bieber: Never Say Never", que arrecadou 99 milhões de dólares, em 2011.

"This Is It", que arrecadou 261 milhões de dólares em todo o mundo, não é considerado um filme-concerto porque documenta apenas os preparativos para a atuação de Michael Jackson, que faleceu antes de subir ao palco.

"Inicialmente, 'Eras' seria lançado apenas nos Estados Unidos, mas a cantora optou por transformá-lo num evento global. A digressão incluirá uma segunda etapa no próximo ano, com dezenas de datas na América do Sul, Austrália, Ásia, Europa, além dos Estados Unidos e Canadá", afirmou um porta-voz da AMC à AFP.

Os 100 milhões de dólares de receita provêm de todos os cinemas que vão estrear o filme. Das 8500 salas de cinema onde o filme será exibido, 4000 estão na América do Norte.

O recorde histórico de arrecadação para um fim de semana de estreia em outubro na América do Norte é de 96 milhões de dólares, estabelecido por "Joker", em 2019.

"Taylor Swift - The Eras Tour" poderá superar os 100 milhões de dólares durante três dias, de 13 a 15 de outubro, na América do Norte, segundo Jeff Bock, da empresa especializada Exhibitor Relations.

O filme de duas horas e 48 minutos contém imagens gravadas durante trê concertos da estrela no SoFi Stadium de Inglewood, um subúrbio de Los Angeles, no início de agosto.

A  "The Eras Tour" conta atualmente com 146 datas.

A AMC também anunciou na segunda-feira que a cantora Beyoncé seguirá o exemplo de Taylor Swift e lançará nos cinemas a 1 de dezembro um documentário inspirado na digressão "Renaissance".

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.