Dois filmes portugueses, de Carlos Conceição e de João Rosas, foram premiados no 18.º Festival de Cinema de Brive, que terminou no sábado, em França, anunciou hoje a agência da Curta-Metragem.

O filme "Um fio de baba escarlate", de Carlos Conceição, foi eleito o melhor filme pelo júri de jovens "Jeunes e la Corrèze", e recebeu ainda o prémio de distribuição, atribuído por profissionais do setor, que garante exibição nas salas francesas.

Esta média-metragem de Carlos Conceição, protagonizada por Matthieu Charneau, Joana Ribeiro e João Arrais, fez a estreia internacional em 2020, em Sevilha, onde foi premiado, depois de ter estado no festival de Curtas de Vila do Conde.

O filme, que esteve em competição em Brive, parte da história de um pacato 'serial killer', que se vê transformado "subitamente numa estrela das redes sociais", depois de um "incidente insólito", lê-se na sinopse.

O realizador João Rosas também foi reconhecido no festival de Brive, pelo filme "Catavento", com uma menção especial do júri.

"Catavento", produzido pela Terratreme Filmes e também já exibido no Curtas de Vila do Conde, acompanha o verão de Nicolau, um adolescente prestes a terminar o ensino secundário e "que passa os seus dias a tentar perceber quem quer ser quando for grande".

Este ano, "Catavento" já tinha vencido o prémio de melhor curta-metragem do Festival de Cinema Independente de Buenos Aires, na Argentina.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.