A atriz Gina Carano foi despedida da série "The Mandalorian" e não voltará a ser Cara Dune.

"Gina Carano não trabalha atualmente para a Lucasfilm e não há planos para ela no futuro. No entanto, as suas mensagens nas redes sociais a denegrir pessoas por causa das suas identidades culturais e religiosas são repugnantes e inaceitáveis”, refere o comunicado do estúdio, que pertence à Disney.

A agência que a representava na indústria também deixou de a ter como cliente.

Na terça-feira à noite, a atriz partilhou uma mensagem nas redes sociais em que comparava pertencer ao Partido Republicano nos EUA (conservador) a ser judeu durante o Holocausto.

"Star Wars": mensagens controversas de atriz dividem fãs de "The Mandalorian"
"Star Wars": mensagens controversas de atriz dividem fãs de "The Mandalorian"
Ver artigo

Ela foi apagada mais tarde, mas não a tempo de impedir o regresso da hashtag "FireGinaCarano" [despeçam a Gina Carano], como aconteceu em novembro, quando partilhou mensagens com argumentos associados a Donald Trump que colocavam em causa a legitimidade das eleições presidenciais de novembro do ano passado, como a necessidade de "limpar o processo eleitoral", "implementar leis que nos protejam contra a fraude eleitoral", "investigar cada estado", "filmar os processos de contagem" [dos votos], "eliminar os votos falsos", "fazer com que a fraude eleitoral termine em 2020" e o muito familiar "consertar o sistema".

Cara Dune apareceu em sete episódios ao longo de duas temporadas; apenas o protagonista da série, interpretado pelo ator chileno Pedro Pascal, teve mais tempo.

Com Dune ainda viva no final da segunda temporada e rumores circulando de que a personagem faria parte do recentemente anunciado "spin-off" de "Rangers of the New Republic", o despedimento de Carano foi visto como um forte sinal de tolerância zero do estúdio.

A Lucasfilm "andava há dois meses à procura de uma razão para a despedir e hoje foi a gota de água", avançou Aaron Couch, do The Hollywood Reporter.

O jornalista acrescentou que as suas fontes indicaram que havia planos para anunciar em dezembro que Gina Carano seria a protagonista de uma série "Star Wars", mas foram abandonados por causa do seu comportamento errático nas redes sociais.

Anteriormente, a atriz já tinha manifestado a sua oposição ao uso de máscaras durante a pandemia e gozado com o uso de pronomes neutros.

Durante o verão, também causou a desconfiança de alguns fãs por causa do seu silêncio sobre o movimento Black Lives Matter, ao mesmo tempo que apoiava mensagens que criticavam os protestos.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.