O espetáculo será apresentado no âmbito do Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, recordando a iniciativa solidária e humanista de Aristides de Sousa Mendes, cônsul de Portugal em Bordéus, na França, quando da invasão da França pela Alemanha Nazi, na primavera de 1940.

Sousa Mendes desafiou ordens expressas do ditador António de Oliveira Salazar, que acumulava a chefia do Governo com a da diplomacia, e, durante um curto período, como cônsul de Bordéus, concedeu indiscriminadamente vistos de entrada em Portugal a refugiados de todas as nacionalidades, que desejavam fugir da França ocupada.

Estima-se que Sousa Mendes salvou a vida a 30.000 pessoas, muitas delas de origem judaica, ação que inspirou a criação desta peça dançada por seis bailarinos da companhia, "30.000 vidas | Aristides".

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.