"Isto é a melhor coisa que aconteceu este ano", escreveu um fã num dos mais de 560.000 comentários nas redes sociais. "Mesmo quando me começava a sentir como lixo de novo e queria deixar este mundo, os BTS lançam este álbum", disse outro.

Em agosto, o grupo de sete membros tornou-se a primeira banda 100% sul-coreana a liderar as listas de vendas de álbuns da Billboard nos Estados Unidos com "Dynamite".

Os BTS (abreviatura de Bangtan Sonyeondan, que significa "Boy Scouts à prova de bala") geram milhares de milhões de dólares para a economia da Coreia do Sul e, em outubro, abriram a bolsa com sucesso no país.

"O nosso objetivo com a música em 'BE' é que possa ser um consolo para muita gente", disse Jimin, um dos membros do grupo, numa conferência de imprensa esta sexta-feira. "Se muitas pessoas se puderem identificar com isso, ficarei realmente agradecido".

O lançamento mundial do seu último álbum, "BE", aconteceu às 14h00 na Coreia do Sul. Em poucas horas, o vídeo da primeira canção, "Life Goes On" já tinha cerca de 20 milhões de visualizações.

Este quinto álbum em coreano da banda, de oito músicas, entre elas "Dynamite", apresenta-se como "o mais 'BTSesco' até o momento", disse a editora dos BTS, a Big Hit Entertainment, em comunicado.

"Os BTS tiveram um crescimento meteórico este ano, uma façanha assustadora considerando a forma como continuam a atrair novos fãs ao longo dos anos", disse Jenna Gibson, uma investigadora da Universidade de Chicago.

"Mensagem de cura"

"Life Goes On" quer mandar uma "mensagem de cura" contra a nova pandemia de coronavírus, disse a Big Hit.

Desde a sua estreia em 2013, os BTS são uma banda líder no cenário musical internacional e, no ano passado, os seus concertos em Los Angeles, Paris e Londres esgotaram.

As suas letras costumam ter um compromisso social, com temas como a competição na sociedade e os males do consumismo. Eles comunicam com os seus fãs, tanto no país como no estrangeiro, através das redes sociais.

O grupo tem no Twitter 30,8 milhões de seguidores.

Embora as ações da Big Hit tenham diminuído desde a sua estreia na bolsa, a empresa ainda vale cerca de 6 mil milhões de dólares.

No entanto, a empresa alertou sobre um "fator de risco": o serviço militar obrigatório para os sete membros do BTS.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.