O Festival Mental é uma iniciativa da Safe Space Portugal, uma associação sem fins lucrativos de promoção da literacia em saúde mental, e reúne durante vários dias um programa cultural, com debates, cinema e teatro para vários públicos.

Em nota de imprensa, a terapeuta Ana Pinto Coelho, da direção do Festival Mental, explica que o evento se insere numa estratégia de "prevenção e literacia em saúde mental para o grande público", propondo "informação credível onde há cada dez mais ruído" e uma "transmissão de conhecimento de forma não académica, eficaz, para todos".

Se em 2021 o festival foi feito em torno da temática da depressão ou da ‘eco-ansiedade’, este ano o foco estará nos conceitos de medo, trauma, superação, e também nas questões ligadas aos Direitos Humanos.

Uma das novidades nesta sexta edição é a exibição de cinema para jovens a partir dos 12 anos, no cinema São Jorge, com uma escolha de obras que se debruçam sobre esta temática, sobre os obstáculos diários na vida dos mais novos, com filmes como "O poema", de Matt Handy, "Como ensinar a chorar", de Noemie Nakai, e "Amor, pós-confinamento", de Ben Mourra e Lucas Boetsch.

A par do cinema para jovens, o Festival Mental contará com mais filmes para outros públicos, com destaque para a exibição da curta-metragem portuguesa "Alexandria", de Luís Miguel Pereira e Thiago Cavalheiro.

O documentário "Revolução pela inclusão", de James Lebrecht e Nicole Newnham, o drama "Reunião", primeira obra do ator e realizador norte-americano Fran Kranz, e "O que ficou por dizer", de Katusha Jin, são alguns dos filmes a exibir.

Também no cinema São Jorge estará em cena a peça de teatro "Todas as coisas extraordinárias", com dramaturgia de Jaime Mears e Joana Pupo.

Entre os debates propostos está um sobre o direito à privacidade e ao esquecimento em tempo de omnipresença das redes sociais.

No Festival Mental acontecerá ainda o lançamento dos livros "Centrifugar angústias a 1600 RPM", de Rita Tormenta, e "Não há mal que sempre dure, saúde mental para todos", de Mariana Duarte Mangas.

O encerramento do Festival Mental está marcado para o dia 27 no espaço Ferroviário, na capital, com as atuações dos músicos JP Simões e Luís Caracol.

Toda a programação pode ser consultada em www.mental.pt.

O Festival Mental conta com a coprodução da Coordenação Nacional das políticas de Saúde Mental e tem, este ano, o alto patrocínio da Presidência da República.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.