Com um orçamento superior a 800 mil euros e cerca de 900 pessoas envolvidas na sua preparação, entre artistas, técnicos e voluntários, o festival de Águeda deverá ter um impacto na economia local estimado em mais de oito milhões de euros, contas feitas com base em edições anteriores, animadas pela motivação dos públicos para os eventos pós-COVID-19.

“Além do impacto económico, o festival tem um saldo muito positivo na transformação da cidade, sendo surpreendente e vai continuar a surpreender, sendo esse o DNA do projeto”, comentou Jorge Almeida, presidente da Câmara de Águeda, na apresentação do evento.

São esperados mais de 200 mil visitantes em Águeda, durante os 23 dias de festival, atraídos pelo cartaz e por uma notoriedade que vai além fronteiras, com os “chapéus de Águeda” a marcarem presença no Dubai e noutras latitudes.

“O Agitágueda é um dos fatores que torna Águeda conhecida, e os chapéus coloridos são uma imagem profusamente copiada por muitos lados do mundo”, diz o autarca, afirmando que “já é mais conhecida do que a do Galo de Barcelos”.

Uma década depois de Águeda ter surpreendido com a instalação de chapéus de chuva, são agora várias as ruas, tanto na parte "alta” como "baixa" da cidade, que recebem instalações, que, para além da emblemática Rua Luís de Camões com guarda-chuvas de várias cores, integram outras formas artísticas de decoração dos "céus" da cidade.

O roteiro de arte urbana da cidade de Águeda transforma-a numa “galeria de arte a céu aberto”, com dezenas de espaços, pintados por diversos artistas de renome como Goodmess, do Coletivo Nora, Mário Belém, EIME, Duo Amazonas, Bordalo II, Halfstudio e Millo, entre outros.

Dias 2 e 3, realiza-se o Encontro de Estátuas Vivas, com artistas vindos de Espanha, Polónia, Roménia e Argentina, e, a 3, Bodypainting, em que Vilija Vitkute (Suécia) e Esther Sagbal (Espanha) vão colaborar com Elisa Hochrainer (Itália) na criação de "quadros vivos" nos corpos de modelos.

Dias 8 e 9, haverá sessões de 'videomapping', dias 9 e 10, espetáculos de rua, pintura artística e arte de rua, merecendo referência o concurso de chapéus, dia 9, com um desfile de criações pela Avenida e Praça do Município.

Os concertos são outro dos atrativos do festival, com um programa que inclui nomes consagrados e revelações.

No primeiro fim de semana, Pedro Abrunhosa atua no dia 2 e, no dia 3, são os “OF 12 de Abril + Manuel Cruz”.

Seguem-se Peter Strange e The Sleepwalkers, no dia 4, no dia 5, The Peakles, dia 6, X-Tense, e, a 7, Hermeto Pascoal & Grupo.

Na noite de sexta-feira, dia 8, atuam Bispo e Julinho KSD e, dia 9, os Guano Apes, enquanto no domingo, dia 10, o palco é para Noble.

A segunda semana é preenchida com Sérgio Portela e Reis, a 11, Marta & SO e Olívia Palito, a 12, Chico da Tina, a 13, e Sara Correia, a 14, estando a noite de sexta-feira ocupada com Vitão.

Rui Veloso atua no sábado à noite, dia 16, e, no domingo a seguir, dia 17, é a vez da Banda Alvarense com Miguel Gameiro a subir ao palco.

A última semana tem em cartaz Ena B. E Freddy Strings and the Groovefellas, para segunda, dia 18, Nena, na quinta-feira, dia 21, Luísa Sonza, na sexta, 22.

O último fim de semana do festival é preenchido com Maninho e Karetus, na noite de sábado, 23, e, para domingo, dia 24, estão anunciados os Alphaville e Insert Coin.

AgitaKids é um espaço de entretenimento para os mais novos (dos 3 aos 16 anos), permitindo que os pais possam recorrer ao serviço de 'babysitting', enquanto os filhos usufruem de trampolins, insufláveis, modelagem de balões e pintura facial.

Aos fins de semana, o Largo 1.º de Maio terá uma feira de artesanato com uma dezena de artesãos locais convidados.

Aos visitantes são ainda oferecidas experiências no rio, com barcos de canoagem, gaivotas e, a novidade deste ano, uma piscina flutuante modelar no Rio Agueda, junto ao Largo 1.° de Maio.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.