De acordo com informação disponível no ‘site’ oficial da DGArtes, “podem candidatar-se entidades privadas sem fins lucrativos (legalmente constituídas há mais de dois anos), que exerçam atividade não profissional na área da cultura e das artes, sediadas num dos cinquenta e dois municípios que integram a área de circunscrição territorial da Região de Lisboa e Vale do Tejo”.

As candidaturas a esta nova linha de financiamento, com um montante global de 300 mil euros, decorrem até 07 de junho.

A cada candidatura será atribuído um máximo de cinco mil euros, “destinando-se a iniciativas que contribuam para fortalecer as relações de trabalho entre equipamentos e agentes culturais não profissionais, estimular a criação de redes, promover o desenvolvimento de novos públicos e incentivar a participação ativa das populações na atividade artística local e regional”.

A DGArtes refere que este novo apoio “contribui para a sustentabilidade destas entidades, indo ao encontro das necessidades ou aptidões específicas da Região, contribuindo para o acesso e fruição cultural das respetivas populações”.

Mais informações sobre esta linha de financiamento, bem como o formulário de candidatura, estão disponíveis no Balcão Artes.

A DGArtes lembra que este novo apoio “decorre do facto de a DGArtes ter sucedido nas atribuições da ex-Direção Regional de Cultura de Lisboa e Vale do Tejo no âmbito do apoio a entidades culturais não profissionais dessa região”.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.