Foi apenas na segunda-feira (15) que foram conhecidos os nomeados para os Óscares, cerca de dois meses mais tarde do que é habitual desde 2004.

Mas essa é apenas uma das "novidades" de um contexto nunca visto: o de uma pandemia que fechou cinemas (nos EUA, isso nem aconteceu durante a Grande Depressão da década de 1930 ou a Segunda Guerra Mundial) e deixou a indústria num caos.

Portanto, os espectadores regulares de cinema em Portugal não começaram a ver os potenciais candidatos aos Óscares a chegar aos cinemas em maior ritmo a partir de outubro, muito menos uns atrás dos outros em janeiro e fevereiro.

Com a 93ª cerimónia marcada para 25 de abril (a data mais tardia desde a primeira vez que foram entregues estatuetas, a 16 de maio de 1929), existem três nomeados para Melhor Filme das plataformas de streaming  (claramente a acelerar e consolidar o seu papel em Hollywood desde que surgiu a pandemia) e cinco que aguardam a reabertura dos cinemas, prevista para 19 de abril.

Lista completa de nomeados aos Óscares

Óscares: a lista completa de vencedores
Óscares: a lista completa de vencedores
Ver artigo

O SAPO Mag fez uma ronda pelas distribuidoras portuguesas para perceber quais as suas estratégias para a "temporada dos Óscares" mais bizarra nos 93 anos da história das estatuetas douradas e encontrou uma tendência comum: muita cautela com as datas de estreia.

Se tudo correr como está previsto, o único nomeado para Melhor Filme a chegar às salas mesmo antes da cerimónia será "Nomadland - Sobreviver na América": inicialmente previsto para 22 de abril, uma quinta-feira (dia habitual das estreias), fonte da distribuidora NOS Audiovisuais confirmou ao SAPO Mag que a estreia foi antecipada para coincidir com a reabertura dos cinemas na segunda-feira, 19.

Com seis nomeações, o filme de Chloé Zhao com Frances McDormand como uma nómada moderna numa América mergulhada em crise económica é o grande favorito à vitória após dominar os principais prémios da temporada.

A distribuidora tem mais dois candidatos a Melhor Filme com datas marcadas após o anúncio das nomeações: "O Pai" (6 categorias), com Anthony Hopkins e Olivia Colman, foi agendado para 6 de maio, enquanto "Minari" (6), a crónica de uma família sul coreana nos EUA, surge uma semana mais tarde, a 13 de maio.

O único nomeado que continua sem data de estreia é "Judas e o Messias Negro" (6), confirmou outra fonte da distribuidora.

A 20 de maio, também está previsto o lançamento de "Estados Unidos vs. Billie Holliday", na corrida para Melhor Atriz (Andra Day).

Na lista de Melhor Filme para os cinemas só fica a faltar "Uma Miúda com Potencial" (5), com Carey Mulligan (nomeada para Melhor Atriz) e que também tornou Emerald Fennell a sétima nomeada para Melhor Realização: fonte oficial da distribuidora Cinemundo adiantou inicialmente que seria "uma das suas primeiras estreias após a reabertura dos cinemas", confirmando já hoje (18) que será lançado a 29 de abril.

A outra categoria ainda com títulos importantes para os cinemas é a de Melhor Filme Internacional, onde "Better Days" (Hong Kong) é o único dos cinco nomeados que não tem estreia confirmada em Portugal.

O grande favorito é da Dinamarca e chama-se "Mais Uma Rodada" (que também valeu a Thomas Vinterberg a nomeação para Melhor Realização), que será distribuído por cá pela Films4You, que confirmou 29 de abril como a data "em trabalho".

Para o romeno "Collective" (também na corrida para Melhor Documentário), a mesma distribuidora diz apenas que prevê a divulgação da data de estreia em breve.

Já os meses de maio e junho são os que a distribuidora PRIS Audiovisuais está a avaliar para as estreias de "Quo Vadis, Aida?" (Bósnia) e "The Man Who Sold His Skin" (Tunísia).

E o que já está nas plataformas?

Mank

Sem estarem afetados pelo fecho dos cinemas, muitos dos filmes nomeados para os Óscares já estão em streaming há vários meses.

É o que acontece com "Mank", que lidera a corrida aos Óscares (10), disponível na Netflix, tal como outro candidato a Melhor Filme, "Os 7 de Chicago" (6).

Na plataforma encontram-se muitos outros títulos (foram 35 nomeações ao todo), como "Ma Rainey: A Mãe do Blues" (5), "Notícias do Mundo" (4), "Lamento de uma América em Ruínas" (2), "Pieces of a Woman" (1), "O Tigre Branco" (1), "Da 5 Bloods: Irmãos de Armas" (1), "Festival Eurovisão da Canção: A História dos Fire Saga (1), "Uma Vida à Sua Frente" (1), "O Céu da Meia-Noite" (1), além de "Para Além da Lua" (Longa-Metragem de Animação), "Crip Camp: Uma Revolução na Inclusão" e "A Sabedoria do Polvo" (Documentário), "A Love Song for Latasha" (Documentário de curta-metragem) e "If Anything Happens I Love You" (Curta-metragem de animação), todos com uma nomeação nas categorias dos respetivos géneros.

"Love and Monsters", nomeado para Melhores Efeitos Visuais, só chegará à plataforma a 14 de abril.

Na Amazon Prime Video estão disponíveis o nomeado para Melhor Filme “Som do Metal” (6) e ainda "Uma Noite em Miami..." (3), "Borat, O Filme Seguinte" (2) e o documentário "Time" (1).

No Disney+ destaca-se "Soul - Uma Aventura com Alma", nomeado para Melhor Longa-Metragem de Animação, Banda Sonora e Som.

Encontram-se ainda no serviço de streaming da Disney "'Bora Lá" (Longa-Metragem de Animação), "A Toca" (Curta-metragem de animação), a nova versão de "Mulan" (2) e "O Único e Incomparável Ivan" (1).

Na Apple TV+ é possível assistir a "Wolfwalkers" (Longa-Metragem de Animação) e "Missão Greyhound" (1).

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.