Michael J. Fox anunciou a "segunda reforma" na carreira por causa da deterioração do seu estado de saúde.

O ator e ativista foi diagnosticado com a doença de Parkinson em 1991, quando tinha 29 anos, e já tinha retirado parcialmente em 2000 quando os sintomas pioraram.

Mais recentemente, surgiram outros problemas de saúde que fragilizaram. Em 2018, teve de ser operado a um tumor na coluna vertebral que o deixava em risco de ficar paralisado.

No seu novo livro de memórias, "No Time Like the Future", a inesquecível estrela dos filmes "Lobijovem", "Regresso ao Futuro", "O Segredo do Meu Sucesso", e das séries "Quem Sai aos Seus" e "Cidade Louca", agora com 59 anos, escreve que está a perder a capacidade de memorizar e repetir os diálogos por causa da evolução da doença.

"Os meus tempos de trabalhar 12 horas por dias e a memorizar sete páginas de argumento ficaram para trás, pelo menos por agora", escreve.

"Para ser justo comigo mesmo e com os produtores, realizadores, editores e os pobres e emboscados supervisores de argumento, sem mencionar os atores que gostam de um pouco de ritmo, entro numa segunda reforma", acrescenta.

"Isto pode mudar porque tudo muda. Mas se isto é o fim da minha carreira como ator, assim seja", conclui.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.