Os ABBA, um dos grupos pop mais bem-sucedidos de sempre, anunciaram hoje que, pela primeira vez em 40 anos, estão de volta com um novo álbum e um concerto "revolucionário".

"I Still Have Faith in You" e "Don't Shut Me Down", duas canções gravadas num regresso ao estúdio em 2018, foram reveladas já esta quinta-feira.

Num encontro com a imprensa em Londres, foi anunciado que Agnetha, Björn, Benny e Anni-Frid se apresentarão digitalmente com uma banda de 10 elementos ao vivo, numa arena construída para este espetáculo, na capital britânica, a partir de 27 de maio de 2022. Antes, será editado um novo álbum, "Voyage", gravado no estúdio de Benny, Riksmixningsverket, em Estocolmo. O disco vai ter edição mundial a 5 de novembro pela Universal Music Group, assinalou a editora em comunicado.

As versões digitais dos ABBA foram criadas após meses de trabalhos técnicos com os quatro membros da banda e uma equipa de 850 membros da Industrial Light & Magic, a empresa fundada por George Lucas, naquela que é a primeira incursão da empresa na música, sublinha ainda a editora.

O espetáculo “ABBA Voyage” estreia-se a 27 de maio de 2022 na ABBA Arena, uma arena de última geração com capacidade para 3 mil pessoas, localizada no Queen Elizabeth Olympic Park, em Londres. A pré-inscrição para bilhetes inicia-se hoje, às 18h00, no site abbavoyage.com, sendo que os bilhetes para venda geral começam a ficar disponíveis na terça-feira, 7 de setembro.

O concerto “ABBA Voyage” é concebido com a ajuda da produtora Svana Gisla (“David Bowie Blackstar/Lazarus”, “Beyoncé and Jay Z for HBO”, “Springsteen and I”), do produtor Ludvig Andersson (“And Then We Danced”, Yung Lean - “In My Head” , “Mamma Mia! Here We Go Again”), do realizador Baillie Walsh (“Flashbacks of a Fool”, “Being James Bond”, “Springsteen and I”), do coprodutor executivo Johan Renck (“Spaceman”, “David Bowie Blackstar / Lazarus”, “Chernobyl”) e do coreógrafo Wayne McGregor CBE (The Royal Ballet, Companhia Wayne McGregor, Paris Opera Ballet).

ABBA

A música depois do silêncio

Desde o seu último álbum de estúdio, "The Visitors", editado em 1981, e da sua dissolução em 1982, o grupo pop sueco com dezenas de milhões de discos vendidos não editou nenhum material novo.

A sua separação quebrou o coração de incontáveis fãs, cuja chama nunca se apagou: a sua compilação de grandes sucessos editada em 1992, "ABBA Gold", tornou-se um dos discos mais vendidos do mundo.

Depois, o musical "Mamma Mia" e os filmes baseados nele - protagonizados por Meryl Streep e Colin Firth - atraíram novos seguidores que nem eram nascidos durante os seus anos de glória na década de 1970.

Mas a promessa de editar novos títulos foi sendo adiada e, com a chegada da pandemia de COVID-19, a festa foi por água abaixo.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.