O festival Sons de Outono, que decorre de 3 de setembro a 1 de outubro, promete uma viagem no tempo, do Medieval ao Contemporâneo, passando pelo Barroco e pelo Clássico, segundo uma nota de imprensa da Câmara Municipal de Almada.

Sob a direção artística de Fernando Pera, o evento tem como tema principal o Tempo, enquanto ritmo da música, dos pensamentos e das ações, marcando o início de uma nova trilogia que será completada como o Modo (2023) e a Palavra (2024).

A Real Câmara, que nasce da vontade de criar um projeto orquestral de excelência para recuperação e divulgação do património musical português dos séculos XVIII e XIX, tendo por base as práticas históricas de interpretação, com direção do maestro Enrico Onofri, abre o festival às 19h00 na sala da incrível Almadense.

No dia 10 de setembro é a vez de o Quarteto Prana fazer entoar Haydn, Beethoven e Schubert no Salão das Carochas, na Ermida do Espírito Santo, que é também a sala escolhida para o concerto de dia 24, onde as harpistas Carolina Coimbra e Beatriz Cortesão interpretam peças barrocas, clássicas e modernas.

A 17 de setembro, o Solar dos Zagallos é palco para a sonoridade contemporânea do Trio Touchez.

O festival encerra com obras medievais que a meio-soprano Katalin Károlyi irá interpretar na Igreja da Misericórdia, no dia 1 de outubro.

O acesso aos espaços será gratuito e todos os espetáculos arrancam às 19h00.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.