O festival, apresentado hoje à comunicação social, “volta a apostar num programa diversificado”, disse à agência Lusa o diretor artístico do “Marionetas na Cidade”, José Gil, vincando que, aos 18 espéculos, se somarão “uma exposição, o lançamento do primeiro de Cadernos de Teatro de Marionetas da S.A. Marionetas e a inauguração da placa comemorativa dos 25 anos da companhia e do primeiro aniversário da inscrição no Inventário Nacional de Património Imaterial Cultural do Teatro Dom Roberto”.

A exposição, intitulada "Objectos Fascinados – Performances da criação de Natacha Costa Pereira", será inaugurada no dia 3, e ficará patente até 30 de novembro, no Museu do Vinho, em Alcobaça.

A mostra é resultado de um projeto que “teve como objetivo trabalhar a marioneta no contexto da arte contemporânea, explorando conteúdos do folclore e da arte popular, ambos raízes do próprio teatro de marionetas”, refere a S.A. Marionetas.

Já a edição dos cadernos integra-se na comemoração dos 25 anos da companhia, que vão ser assinalados entre outubro deste ano e outubro do próximo. A edição traduzir-se-á na "publicação de um caderno por mês, com os textos originais criados pelos elementos base da companhia, José Manuel Valbom Gil, Natacha Costa Pereira e Sofia Olivença Vinagre, ao longo deste percurso”, disse José Gil.

Com a maioria dos espetáculos a acontecer nas ruas da cidade, com entradas gratuitas, o programa integra ainda a iniciativa “Na Palheta com …”, uma conversa “entre artistas e o público, tem que sido feita nos últimos 15 anos, sempre num espaço de restauração e que este ano conta com a participação dos marionetistas Rui Sousa e João Costa”, acrescentou o diretor artístico.

Entre os espetáculos programados contam-se a apresentação do Teatro D. Roberto pelas companhias Marionetas Rui Sousa, Mãozorra, S.A. Marionetas e Teatro de Marionetas.

O festival leva ainda às ruas de Alcobaça as peças “MEDO. Manual de sobrevivência para seres fofinhos” e ”Uma torneira na testa”, pela companhia VATE/ATA, do Algarve, “Mil e uma”, pela Caricata Teatro, “The World of Marionet of Teodor Borisov”, pela Teador Borisov (Bulgária), “Pedro, a Mentira e o Lobo”, pela companhia de Sintra Fio d`Azeite. marionetas do chão de oliva, “World Stars Show“, pela Cemal Fatih Polat (Turquia), e o concerto “Miss E@sy, a Matraphonia Total”, interpretado pela Companhia Marimbondo, da Lousã.

No sábado, 8 de outubro, sobe ao placo do Cine-Teatro de Alcobaça “The Box”, encenado pela Cia. Argila Verde, o único espetáculo de festival com entradas pagas, ao preço de cinco euros.

A edição deste ano do festival, um dos mais antigos do país, conta com um orçamento de 40 mil euros, dos quais 20 mil são financiados pela Câmara Municipal de Alcobaça.

O Festival “Marionetas na Cidade” é organizado pela S.A. Marionetas – Teatro e Bonecos, companhia residente em Alcobaça.

O festival recebeu o selo de qualidade do EFFE (Europe for Festivals, Festivals for Europe) desde 2015, distinção atribuída aos festivais que têm o compromisso artístico de envolver as suas comunidades locais e preservar a perspetiva europeia e mundial.

Em 2019 a Consultora CISION atribuiu ao “Marionetas na Cidade” o terceiro lugar como evento mais mediático do concelho de Alcobaça, e o primeiro lugar em eventos dedicados ao teatro de marionetas em Portugal.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.