O festival, dedicado à música erudita, anunciou hoje os quatro vencedores do prémio "FIMPV Jovens Intérpretes", lançado este ano para "ajudar a minimizar a escassez de oportunidades para jovens artistas portugueses em plena pandemia", refere a organização em comunicado.

Os intérpretes distinguidos irão atuar a 20 de julho no festival e receberão prémios monetários cujo montante total é superior a 4.000 euros.

Mariana Ribeiro e Pedro Borges, ambos da região do Porto, iniciaram estudos musicais aos 6 anos.

Mariana Ribeiro estreou-se a solo em 2014, com a Orquestra Clássica de Espinho, e atualmente estuda na Escola Superior de Música de Munster, na Alemanha. Pedro Borges vive em Basileia, na Suíça, onde em 2020 concluiu o segundo mestrado na Hochschule fur Musik.

Agostinho Sequeira, natural de Almada (Setúbal), iniciou os estudos de percussão aos 15 anos em Lisboa, estudou nos Países Baixos e em França. Já venceu um concurso de percussão na Alemanha e foi distinguido na 30.ª edição do Prémio Jovens Músicos, em Portugal.

O RePercussion Trio, formado em 2016, integra os músicos Alexandre Silva, Daniel Araújo e Jorge Pereira, todos eles com passagem pela Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, do Porto.

O prémio era destinado a intérpretes até 28 anos, de nacionalidade portuguesa ou com residência fiscal em Portugal, tendo sido aceites candidaturas de todos os instrumentos, incluindo canto, na vertente de música erudita, contemporânea e jazz.

O júri integrou André Cunha Leal, João Marques, Raquel Camarinha e Raúl da Costa.

A 43.ª edição do Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim (FIMPV), distrito do Porto, está agendada para julho, "em múltiplos espaços e igrejas" do concelho.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.