Nicolas Cage falou pela primeira vez numa entrevista sobre a sua participação brevee simbólica como uma versão alternativa do Super-Homem em "The Flash", que chegou aos cinemas em junho.

O ator deu voz à personagem no filme de animação "Teen Titans Go! O Filme" (2018), mas o que se vê remete para o fato e o visual do projeto de Tim Burton "Superman Lives", cancelado em meados da década de 1990.

Ao Yahoo Entertainment, Cage começou por esclarecer que esteve mesmo num estúdio para rodar a sua participação em "The Flash", colocando fim ao rumor de que tudo fora criado a partir do vídeo antigo do teste que fez com o fato que circula na internet... só que o que fez não tem nada a ver com o que aparece no filme.

"O que era suposto ter feito era literalmente estar numa dimensão alternativa, por assim dizer, e testemunhar a destruição do universo. Kal-El estava a testemunhar o fim de um universo, e pode imaginar, com o pouco tempo que tinha, o que isso significaria em termos do que posso transmitir. Não tive diálogo [então tive que] transmitir a emoção com os olhos. Portanto, foi isso que fiz. Estive no set talvez umas três horas", contou.

"Quando fui ver o filme, era eu a lutar contra uma aranha gigante. Não fiz isso. Não foi isso que fiz", esclareceu.

VEJA A CENA.

No entanto, Cage destacou: "Acho que não foi [criado pela] Inteligência Artificial [IA]. Sei que o Tim está chateado com a IA, tal como eu. Foi CGI [efeitos visuais], para que eles pudessem tirar-me anos e estou a lutar contra uma aranha. Não fiz nada disso, portanto não sei o que aconteceu".

Apesar disso, o ator diz que ficou contente por se ver o trabalho de guarda-roupa de uma grande colaboradora artística de Tim Burton: "Sinto que o filme deu uma oportunidade ao belo fato que a Colleen Atwood desenhou de ser visto e fiquei feliz com isso porque ela pensou imenso naquele projeto, tal como o Tim".

O ator também se mostrou solidário com declarações de setembro do realizador sobre o impacto "devastador" de ver o seu estilo recriado pela IA.

"Percebo o que o Tim quer dizer. Ficaria muito infeliz que as pessoas pegassem na minha arte [...]... e se apropriassem dela. Eu percebo. Estou nisso com ele. A IA é um pesadelo para mim. É desumano. Não é possível ser mais desumano do que a IA", disse.

"Mas penso que não foi IA [em 'The Flash']. Acho que fizeram alguma coisa e está fora do meu controlo. Literalmente fui filmar uma cena talvez uma hora com o fato, olhando para a destruição de um universo e tentando transmitir os sentimentos de perda, tristeza e terror nos meus olhos. Foi tudo o que fiz", concluiu.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.