«Os filmes mais polémicos, aqueles que podem fazer com que as pessoas saiam da sala a meio, são aqueles que mais nos orgulham». A frase veio da boca de um dos organizadores do festival e mostra bem o quão dedicados ao terror são os directores do
MOTELx.

Na sessão de apresentação, que aconteceu ontem em Lisboa, voltou a prometer-se terror em pleno – do sobrenatural ao
gore, do terror psicológico ao
monster movie, do clássico ao experimental – mas acrescentaram-se novidades.

Uma delas é a nova secção
«Quarto Perdido», um espaço de recolha do que de melhor se fez no terror em Portugal. «O desejo de encontrar os primeiros filmes de terror na história do cinema português revelou-nos um cinema centrado no enfoque do sobrenatural no contexto das lendas e narrativas», revelou um dos directores. Para isso, o MOTELx vasculhou os arquivos da
Cinemateca Portuguesa e trouxe três exemplares para mostrar em sala.

Dois deles são os filmes de Sinde Filipe,
«O Leproso» (1975), adaptado de um conto de Miguel Torga, e de António Macedo,
«A Maldição de Marialva» (1991). Mas o grande destaque da secção vai para a obra de Jorge Brum do Canto,
«A dança dos Paroxismos» (1929), dirigida pelo cineasta aos 18 anos, numa sessão especial com banda sonora ao vivo de
Legendary Tigerman e
Rita Redshoes.

Para além disso, será também atribuído um prémio exclusivo para curtas nacionais no valor de 1500 euros.

A secção principal,
«Serviço de Quarto» continua a ter grande relevo e exibirá filmes como
«Deadgirl» de Marcel Sarmiento e Gadi Harel,
«Martyrs» de Pascal Laugier,
«Mum&Dad» de Steven Sheil e o filme indonésio
«Macabre» de The Mo Brothers.

Uma das apostas mais interessantes na secção
«Doc Terror» é provavelmente o documentário
Yves Montmayeur sobre a crescente importância do cinema de terror em Espanha.
«Viva La Muerte» pega em exemplos como
«Rec» ou
«O Orfanato» para tentar perceber porque é que o medo atrai tantos espectadores às salas espanholas.

E, claro, é impossível esquecer o convidado principal desta terceira edição do certame.
Stuart Gordon, realizador de culto na década de 80, responsável por fitas como
«Edmond» ou
«Re-Animator» vai passar por Lisboa para ser homenageado. Numa vertente mais comercial, Gordon chegou a trabalhar na conhecida película de Joe Johnston,
«Querida, Encolhi os Miúdos» mas acabou por abandonar o projecto por motivo de doença.

O MOTELx vai atacar Lisboa e os
Cinemas São Jorge de 2 a 6 de Setembro. Resta saber se os espectadores vão sobreviver para contar a história.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.