Numa entrevista, Christoph Waltz revelou que não ficou completamente satisfeito com o seu trabalho em "007 - Spectre".

Falando sobre o seu papel como o vilão Ernst Stavro Blofeld no filme de 2015 e a experiência de rodagem, o ator austríaco de 61 anos disse que "foi uma experiência incrível fazer parte deste fenómeno cultural do pós-guerra. No entanto, não posso dizer que fiquei contente com todas as etapas do processo. Sinto que existem algumas pontas soltas com a minha parte.", disse ao The Times.

"E não vou dizer que estarei no próximo. Vou dizer que não estarei no próximo", acrescentou, a propósito do 25º filme e o quinto com Daniel Craig como James Bond, que chegará aos cinemas em outubro de 2019.

Realizado por Sam Mendes, vários críticos ficaram desiludidos com a história de "007 - Spectre", principalmente em contraste com o sucesso do filme anterior, "007 - Skyfall", do mesmo realizador. A rodagem foi muito intensa, a tal ponto que se tornou famosa a declaração após a conclusão de que preferia cortar os pulsos a regressar ao papel de 007.

Apesar disso, Christoph Waltz, vencedor de dois Óscares, preferiu analisar de forma crítica o seu próprio trabalho: "Digamos, em termos de sentir que servi suficientemente um objetivo, para mim existem algumas manchas brancas... existem apenas algumas coisas com que estou infeliz. Gostaria de ter tido a oportunidade de corrigir essas coisas".

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.