Quase 20 anos após a estreia, "Titanic" continua a provocar debates intensos entre as pessoas, que vão da paixão ao ódio.

O último tem culpa de Billy Zane, que deitou achas para a fogueira sobre o final do filme que ganhou 11 Óscares.

Num talk-show matinal norte-americano na segunda-feira, o ator concordou com os que pensam que a personagem de Kate Winslet, Rose DeWitt Bukater, devia ter ficado com o rico e desprezível Cal Hockley, o vilão que interpretou no épico de James Cameron.

"Porque não? Sim. Acho que ele encontra redenção no fim. Gostava que a tivesse encontrado no Carpathia [o navio britânico que resgatou os sobreviventes do Titanic] e fosse capaz de corrigir os seus erros".

Apesar de tentar eliminar Jack (Leonardo DiCaprio) quando percebe que o falido se tornou o seu rival amoroso durante a trágica viagem, primeiro incriminando-o pelo roubo de um diamante e depois literalmente a tiro,  Zane defende que Cal é um "bocado incompreendido".

"Não fui o iceberg. Não afoguei duas mil pessoas", acrescentou sobre a personagem que surge sempre nas listas das mais odiadas de sempre pelos espectadores.

Mas não por todos:  Zane confirmou que é abordado "todos os dias" para discutir o filme e Cal.

"Onde está o diamante?", "És um atirador terrível"  e "Não sei o que [Rose] tinha na cabeça!" são os comentários mais frequentes ao fim de todos estes anos.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.