M.I.A., que atua pela primeira vez neste festival, está anunciada para 8 de julho, o dia em que Metallica, Royal Blood e St. Vincent se encontram em cartaz.

Com um percurso iniciado em 2000, nas artes visuais, M.I.A. acabaria por se destacar na música, conquistando espaço próprio e os primeiros lugares nas tabelas, a partir de 2004, com os singles "Sunshowers" e "Galang", a que se seguiu o álbum de estreia, "Arular", em 2005, e "Kala", em 2007.

O percurso continuou na última década com álbuns como "Maya", "Matangi" e "AIM", e sucessos como "Bad Girls" e "Franchise". O seu mais recente single, "Babylon", foi lançado no passado mês de novembro.

Com nomeações para os Óscares, Grammy, Brits, Mercury Prize e Alternative Turner Prize, M.I.A. foi indicada, pela Rolling Stone, como uma das artistas que definiram a década de 2000, e, pela Time, como uma das 100 pessoas mais influentes de 2009. Em 2019, foi condecorada como Membro da Ordem do Império Britânico.

A 14.ª edição do NOS Alive tem já confirmadas atuações de alt-J, Caribou, Da Weasel, Dino D’Santiago, Faith No More, Florence + The Machine, Fontaines D.C., Glass Animals, HAIM, Hobo Johnson and The Lovemakers, Imagine Dragons, Inhaler, Jorja Smith, Jungle, M.I.A., Manel Cruz, Metallica, Modest Mouse, Moses Sumney, Parcels, Phoebe Bridgers, Royal Blood, Sea Girls, Seasick Steve, St. Vincent, Stromae, The Strokes, Tom Misch, Two Door Cinema Club, Parov Stelar e The War On Drugs.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.