com o apoio MEO
Veja as melhores ofertas de telecomunicações aqui

The 50 Year Argument - Uma Discussão com 50 anos

The 50 Year Argument

The 50 Year Argument - Uma Discussão com 50 anos

The 50 Year Argument

Obra em colaboração entre Martin Scorcese e David Tedeschi, "The Fifty Year Argument" captura o poder das ideias na formação da história e documenta esse processo extraordinário.

"The Fifty Year Argument" representa a provocante e influenciante publicação The New York Review of Books e o seu carismático e incansável editor, Robert Silvers, que conjuntamente com a sua co-editora, Barbara Epstein (que faleceu em 2006), tem guiado a revista desde o seu lançamento há mais de meio século. Produzido por Margaret Boode, David Tedeschi e Martin Scorsese através da produtora Sikelia, esta longa metragem marca o terceiro documentário de Scorsese apresentado na HBO e o primeiro projeto de co-realização entre Scorsese e Tedeschi. As colaborações prévias na HBO incluem "Public Speaking" e "George Harisson: living in the Material World", premiado com Emmys, ambos realizados por Scorsese. >br> "The Fifty Year Argument" utiliza materiais de arquivo raros, material real filmado nos escritórios do Review, entrevistas e retratos da fotógrafa Brigitte Lacombe, bem como excertos de escritores icónicos que ilustram a profundeza e alcance do The Review. O confronto e a argumentação inteligente estão no ADN da publicação, "Quando começámos em papel não queríamos fazer parte de uma instituição", refere Robert Silvers. "Procurávamos exatamente o contrário, avaliar o trabalho e a veracidade das instituições, tanto políticas como culturais". Tendo a história como cenário, esta avaliação é tecida ao longo do filme: Mary McCarthy viaja até ao Saigão durante a guerra do Vietnam para contestar a presença americana; Gore Vidal e Norman Mailer lutam pelo feminismo; Michael Greenberg relata a raiva e frustração do Movimento Occupy Wall Street"; Joan Didion lê o seu artigo sobre jovens injustamente condenados no caso de 1989 do Central Park Jogger. "As revistas não mudam o mundo, mas moldam um determinado clima de ideias", refere o colaborador Avishai Margalit. "Há uma metáfora: a influência é como um cavaleiro num jogo de xadrez, um movimento direito e outro diagonal. Não segue linhas retas".

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa , as nossas notificações ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.